CENTRO ESPACIAL ITA



HISTÓRICO

O CEI foi formalmente criado em 2012 com a publicação do PESE. No Anexo C – Plano de Capacitação do PESE o CEI é definido como o órgão acadêmico central do PESE de formação e pesquisa.

Após 2012, houve um período preliminar com reorientações e finalizações de projetos, como a redefinição do modelo de desenvolvimento do ITASAT e o lançamento do AESP14. No decorrer dos anos o ITASAT foi integrado e preparado para lançamento.

Outro grande marco foi a aprovação bilateral do projeto SPORT, tanto pela NASA quanto pela FAPESP, a qual financia o projeto via o processo 2016/24970-7. Os anos de 2017, 2018 e 2019 foram marcados pelas etapas de projeto do SPORT, o lançamento do ITASAT, e a construção da Fase 1 do CEI.

Em 2020 ocorreu a inauguração da Fase 1 do CEI em 28 de Janeiro.


MISSÃO:

“Capacitar as melhores mentes, Explorar e Inovar em pesquisas científicas e tecnológicas, metodologias e parcerias dentro da área de Sistemas Aeroespaciais, suprindo a demanda de mercado e contribuindo no avanço tecnológico Brasileiro.”


INSTALAÇÕES

O ciclo de vida de um sistema espacial é tradicionalmente dividido em fases. Simplificando, podemos dividir estas fases em 4: Concepção, Desenvolvimento, AIT e Operação.

  • Na fase de Concepção, o sistema espacial é analisado desde a elicitação dass necessidades dos stakeholders até a concepção detalhada das engenharias da especialidades. No CEI, três ambientes estão disponíveis para apoiar a concepção. Para as fases iniciais, a SIGP – Sala Integrada de Gestão de Projeto foi estruturada para suportar e ensinar o processo colaborativo da Engenharia Simultânea, e a LSSA – Laboratório de Simulação de Sistemas Aeroespaciais foi estruturada para suportar e ensinar a simulação distribuída e multi-domínio de cenários de conceitos de operação. No avanço do ciclo de vida o LSE – Laboratório de Sistemas Espaciais foi estruturado para suportar e ensinar os processos de Engenharia de Sistemas para o acompanhamento do desenvolvimento de sistemas espaciais.
  • Na fase de Desenvolvimento, o sistema espacial é construído pelas engenharias das especialidades, e cada subsistema é preparado para integração. No CEI, um ambiente está disponível para apoiar o desenvolvimento. O LTSA – Laboratório de Testes de Sistemas Aeroespaciais foi estruturado para suportar e ensinar o desenvolvimento das engenharias das especialidades.
  • Na fase de Montagem, Integração e Testes (AIT – Assembly, Integration and Test), o sistema espacial é de fato montado e testado, passando pelos testes que o qualificam para a operação. Na fase atual do CEI, o LISA – Laboratório de Integração de Sistemas Aeroespaciais ainda não está disponível, porém este contará com a infraestrutura para suportar e ensinar os procedimentos de montagem, qualificação e aceitação de sistemas espaciais.
  • Na fase de Operação, o sistema espacial é operado e realiza sua função finalística. O LCOS – Laboratório de Controle e Operação de Satélites, ainda não disponível, será responsável por suportar e ensinar os processos de controle e comando de sistemas espaciais.